top of page
  • Foto do escritorFelipe Borges

Como a análise de dados pode ajudar o jurídico a prevenir litígios?



Muito se fala em prevenir litígios, pois, já ficou claro para as pessoas que um processo judicial pode gerar um custo imenso de recursos, além de todo o empenho emocional que a judicialização demanda. Mas, de maneira prática, como antever um problema e traçar estratégias para evitá-lo?

Existe um grande número de ferramentas e métodos, que vão desde a simples intuição até uma análise científica de dados. Não há apenas um caminho, mas, é certo que quanto maior for o repertório do profissional, maiores as chances de obter resultados positivos. Neste post, falaremos da utilização de ferramentas de BI (sigla para Business Intelligence) na atuação advocatícia.

Em primeiro lugar, o que significa BI? Uma ferramenta de BI é um software que ajuda as empresas a coletar, analisar e transformar dados em informações úteis para tomar decisões melhores. BI significa Business Intelligence, ou Inteligência de Negócios em português. Por exemplo, uma ferramenta de BI aplicada em uma empresa, pode mostrar em gráficos e tabelas como estão as vendas, os custos, os clientes, os concorrentes e outros aspectos do negócio. Assim, os gestores podem planejar e executar estratégias mais eficientes e lucrativas.

A utilização dessa ferramenta na advocacia pode ajudar bastante na prevenção de litígios, pois ao ajudar os advogados com os dados relevantes para o cliente, será mais eficiente a tarefa de identificação de riscos. Além disso, pode fornecer inúmeras outras informações e insights para a tomada de decisões mais assertivas e confiáveis.

Em mais detalhes, se for devidamente “alimentada” com dados corretos, uma ferramenta de BI é capaz de fornecer relatórios e indicadores sobre o que está sendo analisado pelo jurídico. Assim, será possível monitorar e avaliar resultados, compará-los com objetivos e metas, e realizar ajustes, garantindo a conformidade com as normas e regulamentos do respectivo setor de atuação.

Em síntese, não se trata de opinião ou achismo. Analisar devidamente o problema, a partir de dados e evidências concretas, permite à advocacia a criação de cenários e projeções futuras, o que pode antecipar e prevenir situações adversas.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page